Breves

Criação de emprego volta a acelerar em junho

cat-midair
Comments (3)
  1. Jorge Alves says:

    Atingir os 4.8 milhões de empregados, significa que em 2018, ainda faltam recuperam DUZENTOS MIL postos de trabalho em relação ao máximo da economia Portuguesa, atingido antes de começarmos a sofrer os sintomas dessa doença chamada ZONA EURO.

    E pior, uma boa parte desses empregos recuperados são em más condições (com a lei do trabalho da direita-RADICAL que o PS se recusa a alterar!!!) E quase todos com PIORES salários, pois foi essa a “reforma estrutural” necessária para corrigir o saldo externo da economia, dentro das limitações da Zona Euro.

    Álvaro Cunhal, com todos os defeitos que tinha, logo a começar por ser um Comunista-Leninista, previu tudo isto e falou a verdade nos anos 90. Os economistas competentes também sabiam o que aí vinha. Mas o PS andava iludido, ou pior, a mentir propositadamente sobre os “benefícios” da moeda única, e hoje em dia continua a repetir os erros sem aprender nada, como se viu no NOJENTO vídeo recente de Centeno, em que himilha uma vez mais a Grécia e chama estúpido a todos os Sociais-Democratas (esquerda proibida pelo Euro-fascismo),

    Continuo a ser um eleitor da Geringonça, nomeadamente do BE, mas posts destes, que insinuam um hipotético paraíso criado por umas alegadas políticas de criação de emprego, em 2018, e que ainda por cima usam a MANIPULADA taxa de desemprego que deixa de fora centenas de milhares de pessoas (p desemprego real continua perto fos 15%, mas o INE, a mando da UE, para fazer de conta que a austeridade funcionou, dá-lhes um termo técnico qualquer e assim limpa-os da estatística) são uma desonestidade intelectual. Não é assim que merecem o meu voto!

    Quero que a Geringonça tenha a coragem de usar a estatística do desemprego real, a tal que chegou a 29% no tempi da troika, e ainda só melhorou para 15%, sendo 30% no caso dos jovens, que querem lá saber de borlas do IRS para “retornados”, quando nem sequer têm emprego aqui nem salário suficiente para pagar IRS!!!

    Para saber mais sobre a farsa chamada ” subutilização do trabalho’, ler aqui, um blog “Geringonço” verdadeiramente intelectualmente honesto:

    https://ladroesdebicicletas.blogspot.com/2017/09/e-pur-si-muove-o-mercado-de-trabalho-e.html?m=1

    1. Geringonça says:

      Caro Jorge, vamos por partes.

      “Ainda por cima usam a MANIPULADA taxa de desemprego que deixa de fora centenas de milhares de pessoas.”
      É precisamente por confiarmos menos na taxa de desemprego que não a usamos. Os números patentes neste post, e que ilustram o gráfico, dizem respeito à variação da população empregada. Acaba por não haver grande margem para manipulação aqui: a população empregada no final de 2015 era menor em 320,000 pessoas.

      “Uma boa parte desses empregos recuperados são em más condições (…) e quase todos com PIORES salários”
      O cenário não é idílico, mas está longe de ser tão mal como pintas. Se puderes, espreita este gráfico e estes dois artigos:

      http://geringonca.com/2018/08/08/ine-criacao-de-emprego-impulsiona-salarios-e-reduz-precariedade/
      http://geringonca.com/2018/05/04/300-000/

      De resto fazes muito bem em questionar e ser exigente com aquilo que fazemos aqui. A nossa intenção não é “insinuar um hipotético paraíso”, mas a verdade é que as políticas de devolução de rendimentos, acordadas nas posições conjuntas entre PCP, PEV, BE e PS, não só estão a funcionar como demonstram a farsa que é o discurso neoliberal da direita. Podemos ir mais longe? Podemos pois, muito mais. E é por isso que nos agrada esta solução parlamentar: porque sabemos que para manter este equilíbrio de forças a governação terá de ser sempre, e cada vez mais, alinhada à esquerda.

      1. Jorge Alves says:

        Muito obrigado pela resposta! Sabe sempre bem ser contrariado com argumentos e factos, em vez de ser censurado, como outros sítios fazem…

        Quando falei do que falei, e peço desculpa se não o deixei claro, foi para toda a Geringonça, e não apenas para quem fez este artigo no site da Geringonça.

        Quando ouço alguém do governo falar na taxa de emprego MANIPULADA pelo INE e Eurostat, dão-me voltas ao estômado. Foi desse âmbito mais geral que partiu a minha crítica. E também por ingenuidade minha, ter achado que a taxa de desemprego seria “des-manipulada” em Novembro de 2015, pois até então os partidos da esquerda tinham andado sempre com o desemprego real (desemprego do INE + subemprego) na ponta da língua.

        E como diz, vocês no site têm tido o cuidado de fazer este gráfico, que acompanho desde início, usando o números de empregados, pois esses não enganam. Estão de parabéns por isso.

        Peço desculpa pelo tom mais agressivo, mas nos últimos tempos, esta Geringonça (e em particular o Governo) têm-me tirado do sério. Desde as facadas que o PS tem dado nas costas do BE e dos eleitores (rendas da energia, código laboral), a alguns exageros nas reivindicações feitas por PCP e BE e que o resto do país não compreende, passando pelo tal video do Mário Centeno, que é de facto um insulto, e uma rejeição de tudo aquilo em que acreditam os 60% que têm intenção de voto na Geringonça, este último ano tem sido mau de mais!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Geringonça

© Geringonça 2016