Detox

Barroso, uma cronologia de oportunismo

Comments (2)
  1. António Nunes says:

    Ainda me lembro dos debates entre o Durão e o Guterres, em que o primeiro é completamente cilindrado pelo então 1º Ministro.
    Pouco tempo depois, beneficiou de uma campanha odiosa contra alguns responsáveis socialistas para chegar ao poder, campanha essa alimentada por personagens com muitas responsabilidades neste país.
    Depois, é nomeado Presidente da Comissão Europeia por ter ajudado a promover (em libré) uma guerra assente em mentiras (mentiras vistas com os olhinhos que a terra há-de comer do Paulo Portas).
    Entretanto, dá-se a crise financeira de 2007/2008 e a União Europeia, que segue inicialmente uma política de estímulos públicos, arrepia caminho em 2010 e afunda as economias mais frágeis da União. O resultado foram resgates com o objetivo de recapitalizar bancos à custa dos cidadãos. E o Durão Barroso é nomeado Presidente não executivo da Goldman Sachs.
    É realmente um currículo a que devemos prestar atenção.

  2. simão teles says:

    Sem espinha, o sem carácter, vendido .

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Geringonça

© Geringonça 2016