Breves

Esmagadora maioria dos portugueses apoia Governo na questão dos colégios

tbr
Comments (5)
  1. Efeeme says:

    A grande aquisição do “clube Portugal” foi a dupla do Ministério da Educação, que mostrou não ter medo de nada e de ninguém.
    Devia servir de exemplo, mas já vi que não.
    É ver a promoção da sanguinária Leonor Beleza.
    Que raios, não havia mais ninguém?
    Alguém se acredita que vai para a CGD trabalhar pro bono?
    É vergonhoso.
    A seguir vai Cavaco?

  2. nuno baptista says:

    Bom de saber que quando convêm já se ”ouve” os cidadãos.
    E em relação ao petróleo ?
    ”…Ah pois e tal, já está assinado, agora só os Tribunais..”

    APESAR de TUDO ter sido decidido COMPLETAMENTE á revelia, SEM qualquer tipo de consulta a NINGUEM !!?
    Os outros, etses, os próximos, sempre a mesma treta – quero, posso e mando e acabou.
    Têm sorte de ser uma País de mansos..

  3. Jorge says:

    mais um exemplo em como os portugueses gostam de ser enganados… alguém viu numeros das contas e o quanto vamos poupar? ou vamos gastar mais para os que estão da FP? sinceramente não formei opinião porque não me deram números… só publicidade!

    1. Ricardo Gonçalves says:

      Se os colégios estavam a sacar apoios onde há oferta pública disponível, as contas são directas:

      273 turmas x 80.500 por turma = 21.976.500 euros

      São 22 milhões de euros. Um valor muito próximo ao corte que o anterior governo fez no apoio ao Ensino para alunos com necessidades especiais, sem que isso tivesse causado alarido entre a padralhada e donos dos colégios:

      http://www.jn.pt/nacional/educacao/interior/alunos-especiais-sofrem-cortes-de-30-milhoes-4802640.html?id=4802640

  4. Coiso says:

    …e a receita que o IVA da restauração a 23% encaixava, dava para os contratos de colegios alunos especiais e muito mais.
    …No privado os alunos especiais não precisam de dinheiro extra do estado para ter aulas adicionais! Os professores dão essas aulas sem aumentos de ordenados ou subsidios…Percebeu?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Geringonça

© Geringonça 2016