Opinião

Abandono de idosos: desmontar uma mistificação

Comments (2)
  1. Efeeme says:

    São os tais jornalistas que usam trela cara!!!

  2. António Duarte says:

    Sou assistente social na saúde há cerca de 15 anos e também não concordo com a criminalização. Por um lado, é preciso, em primeiro lugar, que os governos continuem a trabalhar na criação de soluções para uma sociedade cada vez mais envelhecida e em que os idosos tendem a viver cada vez mais anos e em situação de limitação funcional, desde limitações mais moderadas, a limitações totais. Infelizmente, também neste tema, Portugal acordou tarde. A exemplo disso, temos a Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, que só foi criada em 2006 (!). Os próprios centros de saúde, só nos últimos anos se começaram a abrir a outros problemas, para além das tradicionais maleitas que acodem às consultas com o médico de família. Ou seja, estamos aquém das respostas que possibilitariam prevenir o problema do abandono dos idosos nos hospitais. Estar a discutir a criminalização é colocar a “carroça à frente dos bois”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Geringonça

© Geringonça 2016