Detox

The Massamá Papers

Comments (29)
  1. Laura Ventura says:

    Mas que bem.., ficaram tdos na fotografia…

  2. José Peralta says:

    NÃO ! Definitivamente, NÃO ! O coelho não tem memória de passarinho ! NÂO ! O coelho é aldrabão por natureza, doentiamente aldrabão, a precisar de urgente internamento e de intenso tratamento psiquiátrico ! Mas quem, de entre a maioria que agora o elegeu no PSD, e que dele e da sua “clique” depende política e economicamente, TEM A CORAGEM DE O DIZER e, depois, caír em desgraça, sofrer perseguições e perder privilégios ?

    NÃO ! O coelho não tem memória de passarinho, NÃO ! O coelho, O QUE NÃO TEM MESMO…É VERGONHA NA CARA !

  3. A.Coelho da Rocha says:

    Pois é!,
    Tivemos por cá os nossos “Massamá Papers” que logo foram esquecidos pela imprensae… pela justiça.
    O caso da TECNOFORMA em que, só para recordar, P. Passos Coelho foi Administrador, (antes tinha comelçado por negar) e que ficou a dever milhares de Euros a Formadores, Bancos e fornecedores, e que nunca houve responsabilização. Alguns processos forma simplesmente arquivados no Tribunal de Almada, considerando a TECNOFORMA insolvente. A estes “papres de Massamá” ninguém se refere. PPC tenta esquecer com o auxílio de instituições que deveriam ajudar os “sem voz” e que foram vítimas. Incrível que a Tecnoforma ainda funciona em Almada!

  4. Xa says:

    Esta malta podre tem no currículo um ex primeiro ministro que veneravam ou veneram ainda, personagem suspeita de corrupção de mais de uma dezenas de milhões, e que fez circular de forma oculta essas fortunas por sociedades dessas. E o que escrevem estes amantes de corruptos? Sobre uma vista de Estado do Passos Coelho ao Panamá.
    Caros cretinos, vocês não tem mesmo noção. Nem vergonha na cara.

  5. M. D. says:

    Mas o nome desse senhor está associado ao processo?
    Ou estamos a utilizar os media para desviar atenções?
    Continuação de bom trabalho…
    (Será que este post é publicado?)

  6. CARLOS MANUEL FERREIRA DUARTE says:

    Comentar, para quê???? É um artista português…..está tudo dito.

  7. Sempre Atento says:

    Mas essa convenção foi assinada em 2010 pelo Sérgio Tavares Vasques, Secretário de Estado dos Assuntos
    Fiscais do Governo do 44.
    Vocês nem disfarçam a coisa…

    1. Luís Vargas says:

      Foi, e então? Espreita a resposta que deixei mais abaixo.

  8. João Carneiro says:

    Repare bem que foi José Socrates que assinou o acordo em 2010, e que foi apenas publicado em Diário da Republica em 2012!!!

    1. Luís Vargas says:

      João, espreita a resposta que deixei mais abaixo. Obrigado.

  9. cinchh says:

    Na última ligação só não percebi isto, logo no primeiro parágrafo.
    “É ratificada a Convenção entre a República Portuguesa e a República do Panamá para Evitar a Dupla Tributação e Prevenir a Evasão Fiscal em Matéria de Impostos sobre o Rendimento, assinada na cidade do Panamá em 27 de agosto de 2010,”

    1. Luís Vargas says:

      Lê a minha resposta um pouco mais abaixo. Obrigado.

  10. Manuel Vilarinho Pires says:

    Ó Luís, a “Convenção entre a República Portuguesa e a República do Panamá para Evitar a Dupla Tributação e Prevenir a Evasão Fiscal em Matéria de Impostos sobre o Rendimento” aprovada pelo parlamento em Fevereiro de 2012 foi assinada entre o governo do Panamá e o governo do José Sócrates em Agosto 2010, como diz no DR. Isso é dos Braancamp Street papers.

    1. Luís Vargas says:

      Braamcamp Papers, tá gira, essa. Espreita a resposta que deixei aqui mais abaixo.

  11. Luís Vargas says:

    Caríssimos, a ver se nos entendemos. A cronologia dos eventos é a seguinte: em 2010 é assinado um acordo entre os dois países; em 2012 é entregue uma Proposta de Resolução na Assembleia da República pelo anterior governo; em seguida, a proposta é votada com os votos a favor do PS, PSD, CDS-PP e abstenções do PCP, BE e PEV. Fará sentido que os partidos que hoje formam a ‘geringonça’ se tenham abstido ou votado a favor? À luz do que se sabe hoje, não faz, pelo menos para mim. Mas a questão central não é essa. O facto relevante é que o Presidente do Panamá, no seguimento da reunião que teve com o governo de então, afirma que Passos Coelho prometeu tirar o seu país da lista de paraísos fiscais. Estaria a mentir? O melhor talvez seja perguntar ao presidente do PSD se terá feito essa promessa ou não. O ponto do texto é este: o ex-primeiro-ministro, enquanto teve poderes para isso, nada fez para precaver essa situação, antes pelo contrário, e agora vem pedir ‘dureza’ para os problemas que ele próprio ajudou a perpetuar. É mais um caso de enorme demagogia ou falta de memória. Ou, como sugiro, de ambas.

    Podem consultar o texto da Proposta de Resolução aqui:
    http://app.parlamento.pt/webutils/docs/doc.pdf?path=6148523063446f764c3246795a5868774d546f334e7a67774c336470626d6c7561574e7059585270646d467a4c31684a535339305a58683062334d76634842794d54637457456c4a4c6d527659773d3d&fich=ppr17-XII.doc&Inline=true

    E verificar as votações da mesma aqui:
    http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=36686

    1. NELSON FERREIRA says:

      Diz o Abrantes Vargas: “o ex-primeiro-ministro, enquanto teve poderes para isso, nada fez para precaver essa situação”.
      Mas qual situação? Que se saiba o Panamá nunca saiu da lista de Paraísos Fiscais. Que problemas é que Passos Coelho ajudou a perpetuar se ele não retirou o país dessa lista? Além disso é perfeitamente coerente com a posição agora tomada.
      Mas claro, aqui o Abrantes de serviço foi incauto e nem verificou a informação que ele próprio publicou e saíu-lhe o tiro pela culatra.

      1. Luís Vargas says:

        Caro Nelson, a informação que incluí no post revela que o PS partilha responsabilidades na assinatura do acordo e, posteriormente, quando votou favoravelmente a Proposta de Resolução na AR. Não houve aqui nenhum lapso, como sugere. O que o Nelson ainda não percebeu é que isto não é o Acção Socialista. Irá certamente encontrar aqui outras vozes críticas à actuação do PS, tanto no passado como no presente, e convido-o desde já a contribuir nesse sentido sempre que achar pertinente.

        Agora factos são factos:
        i) A Proposta de Resolução foi submetida à AR em 2012 pelo governo de Passos Coelho;
        ii) Foi votada favoravelmente (entre outros) pelo partido de Passos Coelho;
        iii) No seguimento da reunião entre os dois governantes, o presidente do Panamá afirmou que Passos Coelho lhe prometera retirar o seu país da lista.

        Diz-me, e comprovo, que o Panamá se mantém na lista, mas isso só revela mais uma promessa que Passos Coelho não foi capaz de cumprir — nada a que não estivéssemos habituados.

    2. Sempre Atento says:

      SIm, o PPC vive em Massamá por demagogia. Os seus sinais exteriores de riqueza são por demais.
      O coitado do 44, para ir viver para Paris, teve que ser com um empréstimo de um amigo.
      E o 44 nem promoveu e aprovou 3 RERTs nem nada. E o intermediário-mor do regime Socrático nem foi um dos maiores beneficiados dos RERTs nem nada. Os xuxas são impolutos.

      1. Luís Vargas says:

        Portanto, Passos Coelho é inocente de tudo o que lhe apontam porque: i) Sócrates; ii) Os socialistas. Brilhante.

        1. Sempre Atento says:

          Basicamente, sim. Em nenhum lugar do artigo está referido o envolvimento do PS ou do Sócrates nem as suas motivações que hoje, claramente vemos que existiam. Trata-se puramente de spin em que vocês, xuxas, são tão exímios.
          Fica é mais dificil hoje na era das redes sociais e dos blogues. Graças a Deus há sempre alguém que não vai nas vossas conversas, que vê os factos com olhos de ver e desmascara o vosso spin. É pena os media tradicionais ainda paparem isto tudo.

          1. Luís Vargas says:

            O decreto que linkei no texto revela que o primeiro acordo foi assinado em 2010 (http://info.portaldasfinancas.gov.pt/NR/rdonlyres/FDB17603-36E3-44B7-BC1E-C055AE089C90/0/CDT%20Panama.pdf). Como vê, não tive problemas nenhuns em incluí-lo. Lamento desiludi-lo, mas a blogosfera não vive só de spin socialista e anti-socialista como dá a entender.
            Gostava era que me explicasse como é que esse ‘desmascarar’ que anuncia iliba PPC das suas responsabilidades. Quem foi que prometeu tirar o Panamá da lista? Ou vai desmascarar esse facto com outra consideração lateral?

  12. M.Almeida says:

    O spin socialista anda fraco. Oh Luis Vargas em 2010 quem governavacera o vosso mentor o Sócrates. E a luzta dos off shores já circuka na net e já se viu que Oanamá não saiu dis praisis fiscsis.
    O PS e algum PSD do passado andam muito incomodados desde qxsabem q alguns jornalistas e a justiça já têm a lista dos beneficiários da trafulhice.
    Esta é a maneira do PS e dos seus afiliados quando são apanhados lançam porcaria na ventoinha

  13. Luís Vargas says:

    É um spin socialista estranho quando acabei de criticar o PS por ter votado a favor desse diploma em 2012, não acha? Diga lá então qual foi o governo que apresentou a proposta na AR. E como votou o PSD esse diploma. E quem prometeu ao presidente do Panamá retirar o país da lista. Compreendo que prefira falar de beneficiários de trafulhices, mas fazia melhor em debruçar-se sobre a pessoa em questão: PPC.

    1. Sempre Atento says:

      Onde está a critica ao PS no artigo?

      1. Luís Vargas says:

        Referia-me à crítica que tinha feito mais acima nos comentários – ao PS por ter votado a favor e aos restantes partidos da esquerda por se terem abstido. Podia ter explicitado todas essas críticas no texto? Podia, mas o âmbito do artigo é a incongruência de PPC, algo que já percebi não querer comentar.

        1. Sempre Atento says:

          Apareceu, muito poucochinho, uma crítica nos comentários porque o “artigo” foi ridicularizado pel’O Insurgente, o que trouxe vários leitores a vir a esta página, levantar a lebre. Nenhum apontar de dedos é feito no texto principal a quem redigiu a lei e, pior, quais as suas motivações. Se se provar o que anda a circular que várias contas de empresas Panamanianas foram usadas para pagar o amigo do 44 (leia-se pagar o 44), está ai a motivação. A mesmíssima motivação dos RERTs 1, 2 e 3.

          1. Luís Vargas says:

            Engana-se. Tive oportunidade de partilhar essa crítica com o deputado Duarte Marques ontem à tarde, bem antes de surgir o post no Insurgente.

            https://twitter.com/varguizm/status/722770051942739968

            Continua a tentar defender a incoerência de PPC com temas laterais ao assunto. A Proposta de Resolução foi apresentada pelo governo de Passos, votada favoravelmente pelo partido de Passos, que posteriormente prometeu retirar o país da lista. A sua resposta? Sócrates.

  14. António Nunes says:

    Os fôfos profissionais do spin de Passos Coelho e da sua entourage detetaram uma ameaça neste artigo.
    Fico feliz, sobretudo porque funciona muito bem como contraponto a uma notícia do Expresso com este título: “Offshores: todos querem mudar exceto o PS”.
    Imagino que a mudança que o PSD quer seja retirar o Panamá dos países considerados paraísos fiscais.
    Mas tal não é dito na notícia do Expresso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Geringonça

© Geringonça 2016